Dicas e diétas
Dicas e diétas

 


 Dieta do Chá Verde

 

 

Dieta do Chá Verde
 
DIETA DO CHÁ VERDE
PERCA 5 QUILOS EM 15 DIAS COM A DIETA DO CHÁ VERDE
 
Cardapio da Dieta do Chá Verde
Combinar o chá de Camellia sinensis a uma dieta equilibrada e de baixa caloria (esta tem 1300) é do que você precisa para emagrecer 5 quilos em 15 dias!

Jejum
1 xícara (200 ml) de chá-verde (de preferência puro e morno, todos os dias)

Para montar o cardápio para 15 dias, combine as opções de refeição da maneira que você preferir.

Opção 1

Café da manhã
1 copo (200 ml) de leite de soja com 6 morangos, 1 col. (sopa) de granola light e 1 col. (chá) de mel (se necessário) + 1 torrada integral com 1 col. (chá) de requeijão light

Lanche da manhã
1 pera + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com maçã seca

Almoço
1 prato (sobremesa) de salada de escarola e pepino com 1 col. (sobremesa) de castanha de caju + 1 pedaço de frango (sem pele) grelhado com alecrim e tomate seco + 2 col. (sopa) de arroz integral + 1/2 concha de feijão + 3 col. (sopa) de abóbora refogada + 1 fatia de abacaxi

Lanche da tarde
3 damascos secos + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com maçã seca

Jantar
1 prato (sobremesa) de salada de brócolis e couve-flor + 1 filé pequeno grelhado acebolado + 2 col. (sopa) de arroz integral + 2 col. (sopa) de cenoura refogada + 1/2 banana assada com canela e cacau em pó

Ceia
1 iogurte light de fruta + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com maçã seca

 


 

Opção 2

 

Café da manhã
1 copo (200 ml) de leite desnatado com café + 1 fatia de pão integral light com 1 col. (chá) de margarina light e 2 fatias de peito de peru light + 1/2 papaia com 1 col. (sobremesa) de semente de linhaça triturada

Lanche da manhã
1 barra de cereais light + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com erva-cidreira

Almoço
1 prato (sobremesa) de salada de alface com 4 ovos de codorna e 1 col. (sobremesa) de ervilha fresca + 2 col. (sopa) de arroz integral + 1 porção média de cação ao forno + 2 col. (sopa) de abobrinha e shimeji grelhados + 2 figos (ou 1 fruta da sua preferência)

Lanche da tarde
1 banana amassada com 1 col. (sobremesa) de aveia e 1 fio de mel + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com erva-cidreira

Jantar
1 prato (fundo) de sopa de abóbora com agrião + 1 sanduíche com pão ciabatta (sem miolo) recheado com queijo cottage, sardinha escabeche, alface e tomate + 1 laranja-lima

Ceia
2 cookies integrais pequenos + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com erva-cidreira


Opção 3

Café da manhã
1 pote de iogurte light de fruta com 1 col. (sobremesa) de farelo de trigo + 1 fatia de pão integral light com 2 col. (sobremesa) de queijo cottage + 1 fatia média de melão

Lanche da manhã
1 maçã + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de abacaxi

Almoço
1 prato (sobremesa) de salada de almeirão e palmito polvilhada com 1 col. (sobremesa) de queijo parmesão + 2 panquecas de frango com molho ao sugo + 4 col. (sopa) de espinafre refogado com milho verde + 1 fatia média de melancia

Lanche da tarde
5 castanhas-do-pará + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de abacaxi

Jantar
1 prato (sobremesa) de salada de rúcula e erva-doce + 1 batata assada e recheada com atum e cogumelo + 3 col. (sopa) de vagem refogada + 2 fatias de manga

Ceia
1 fatia média de papaia com semente de linhaça triturada + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de abacaxi


Opção 4

Café da manhã
1 copo (200 ml) de leite de soja batido com 1 col. (sobremesa) de cacau em pó + 1 col. (sobremesa) de farelo de trigo + 2 biscoitos integrais + 1 maçã média

Lanche da manhã
4 biscoitos de polvilho + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de laranja

Almoço
1 prato (sobremesa) de salada de alface com 2 col. (sopa) de grão-de-bico + 2 pegadores de espaguete ao alho e óleo + 3 col. (sopa) de brócolis refogados com azeite e alho + 2 pedaços pequenos de quibe assado + 5 uvas verdes (tipo itália)

Lanche da tarde
1 saquinho pequeno de soja tostada + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de laranja

Jantar
1 prato (fundo) de sopa de legumes + 2 col. (sopa) de arroz integral + 2 col. (sopa) de frango xadrez + 3 col. (sopa) de chuchu e tomate ensopados + 1 rodela de abacaxi

Ceia
1 copo (200 ml) de suco à base de soja + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de laranja


Opção 5

Café da manhã
1 taça de salada de frutas (mamão, maçã e morango) com 2 col. (sopa) de iogurte natural desnatado, 1 col. (sopa) de aveia e 1 col. (chá) de mel (se necessário) + 3 torradas integrais com 1 col. (sopa) de cream cheese light

Lanche da manhã

1 Polenguinho com Fibras + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com erva-doce

Almoço
1 prato (sobremesa) de repolho roxo e cubos de maçã + 2 col. (sopa) de arroz integral + 4 fatias finas de lombo magro assado + 2 col. (sopa) de farofa com couve-manteiga + 1 fatia de abacaxi com hortelã e capim-cidreira picadinhos

Lanche da tarde
3 biscoitos integrais com 1 col. (sopa) de geleia light de morango + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com erva-doce

Jantar
1 prato (sobremesa) de salada de escarola com tomate-cereja e azeitona preta picada + 1 fatia média de quiche de ricota com espinafre, mussarela light e orégano + 1 mexerica

Ceia
1 fatia pequena de melão + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com erva-doce


Opção 6

Café da manhã

1 pote de iogurte natural desnatado com 1 fatia pequena de mamão picado e 1 col. (sopa) de farelo de trigo + 1 tapioca com 2 col. (sopa) de geleia diet de frutas vermelhas + 1 copo (200 ml) de suco de uva (sem açúcar)

Lanche da manhã
2 cookies de soja light + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de manga

Almoço
3 col. (sopa) de soja ao vinagrete + 2 rodelas de ricota grelhada e temperada com molho de ervas finas + 2 col. (sopa) de purê de mandioquinha + 3 col. (sopa) de seleta de legumes refogada com azeite + 1 taça de mosaico de gelatina diet

Lanche da tarde
1 pote de iogurte natural desnatado com 2 col. (sopa) de extrato de soja sabor baunilha (ou chocolate) + 1 xíc. (chá) de chá-verde com casca de manga

Jantar
1 prato (sobremesa) de salada de alface com cenoura e rabanete em rodelas finas + 1 pastel assado de frango desfiado com requeijão + 2 ameixas vermelhas

Ceia
1 rodela de abacaxi com hortelã picada + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com casca de manga

Siga corretamente a dieta do chá verde e perderá o peso conforme anunciado.

Opção 7

Café da manhã

1 copo (200 ml) de leite de soja com 2 col. (sopa) de flocos de milho sem açúcar e 1 banana picada + 2 torradas com 2 col. (chá) de patê de tofu com gergelim (ou cream cheese) + 1 copo (200 ml) de melancia batida com gengibre

Lanche da manhã
1 fatia fina de bolo simples + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com hortelã

Almoço
1 prato (sobremesa) de salada de rúcula, cogumelo e rabanete + 1 espeto de carne magra grelhada + 2 canelones de ricota ao molho sugo + 1 espeto de morango com chocolate meio amargo

Lanche da tarde
1 pacote médio de pipoca sem manteiga + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com hortelã

Jantar
1 prato (fundo) de creme de mandioquinha + 1 cachorro-quente com 1 salsicha de frango, tomate picado, 1 col. (chá) de mostarda e 1 col. (chá) de ketchup + 1 taça de musse light de limão

Ceia
1 copo (200 ml) de iogurte batido com banana e ameixa + 1 xíc. (200 ml) de chá-verde com hortelã

Receita caseira para a cura do cancer

 

Dizem que essa receita é ótima para quem tem cancer, diversos tipos de cancer estão sendo reduzidos, curados e até mesmo evitados com essa receita.

Anotem:


Ingredientes:


1/2 kg de mel puro (Tem que ser puro mesmo)

40/50 ml de cachaça ou outra bebida destilada

folhas de babosa que totalizam 1 metro


Modo de Fazer:


Lavar, tirar os espinhos e cortar as filhas de babosa

juntar com os outros ingredientes

bater tudo no liquidificador


Coloque numa garrafa escura de pelo menos 1 litro, mexer antes de usar e tomar uma colher de sopa 20 minutos antes das refeições.

Plantas medicinais contra hemorróidas

 

Plantas medinais contra hemorróidas

A Camomila, a ser utilizada geralmente em banhos de assento ou lençinhos umedecidos.

Azedinha planta medicinal para doenças do fígado

 


Nome popular AZEDINHA

Nome científico Oxalis acetosella L.
Família Oxalidáceas
Sinonímia popular Oxálida-azeda

Parte usada Folhas frescas
Propriedades terapêuticas Febrífuga, diurética, refrescante, depurativa, expectorante, adstringente, desopilante, descongestionante
Princípios ativos Ácido ascórbico, mucilagem, oxalatos (ácido oxálico e oxalato ácido de potássio)
Indicações terapêuticas Inflamações intestinais e da bexiga, constipação, feridas, gengivite, febre

Atenção

Não confundir esta azedinha (Oxalis acetosella L.) com outra azedinha (Rumex acetosa L)

Nomes em outros idiomas

  • Sauerklee: alemão
  • Acederilla, aleluya: espanhol
  • Alléluia: francês
  • Wood sorrel: inglês
  • Acetosella: italiano

    Partes usadas

    Folhas frescas. As folhas secas perdem quase todas as suas propriedades terapêuticas.

    Propriedades terapêuticas

    Febrífuga, diurética, refrescante, depurativas nas inflamações intestinais e da bexiga (nefrites), expectorante, adstringente, desopilantes e descongestionantes do fígado (indicado na icterícia), antiescorbútico pelo teor de vitamina C.

    Uso medicinal

    Por suas propriedades febrífugas, diuréticas e refrescantes é muito apreciada por todos aqueles que se voltam para a natureza para curar e prevenir os seus males. O seu sabor ácido é muito agradável.

    Quem quiser uma cura branda, mas contínua, contra as inflamações intestinais e da bexiga pode misturar algumas folhas frescas à salada. Ricas em vitamina C, as folhas são também um remédio eficaz contra a constipação.

    Para uso externo, ela possui um efeito adstringente em feridas, ajudando com isso a uma cicatrização mais rápida. Compressas de folhas esmagadas servem para reduzir os inchaços. Antigamente as folhas frescas eram mastigadas para curar casos de gengivite.

    Dosagens indicadas

    Abscessos frios(cataplasma): misturar um punhado de folhas frescas, cozidas e mornas, com uma colher de azeite puríssimo, aplicando sobre o abscessos com um pedaço de gaze.

    Diurético (decocção): ferver por 5 minutos, 50g de folhas em um litro de água. Consumir o líquido frio, em calicezinhos durante o dia.
    Infusão: com as mesmas doses da decocção, obter um medicamento mais suave.

    Febre (decocção): ferver em um litro de água 60g de folhas. Adoçar um pouco e beber em calicezinhos durante o dia.

    Intestinos (inflamações, decocção): colocar em uma panelinha 25g de azeite com 50g de folhas frescas de azedinha, 15g de folhas frescas de cerefólio, 15g de folhas de alface e 15g de folhas de beterraba. Ferver tudo até que as folhas estejam cozidas. Passar o líquido por um pedaço de tela, apertando bem para extrair todo o líquido. Beber uma colher de hora em hora até a inflamação desaparecer.

    Contra-indicações

    A planta, utilizada por propriedades estimulantes desde a antiguidade, deve ser usada com moderação. Por ter um alto teor de ácido oxálico, deve-se limitar o uso principalmente por aqueles que sofrem de cálculos renais. Contra-indicado também em casos de gastrite.

    É importante não exceder a dose para evitar efeitos tóxicos. O consumo exagerado desta planta induz a sintomas de intoxicação.

    Efeito colateral

    O ácido oxálico contido nesta planta na forma de oxalato ácido de potássio reduz a absorção do cálcio por parte do organismo.

    Uso culinário

    Um punhado de folhas frescas picadas pode ser adicionado à saladas, conferindo-lhes um agradável e estimulante sabor ácido. Pode também ser utilizado para enriquecer o sabor de sopas de legumes e molhos.

    Curiosidades

    O nome do gênero oxalis vem do grego óxos, vinagre, devido à característica condimentar de suas folhas, e o termo é reforçado pelo nome da espécie.

Aveloz planta medicinal para tratamento do cancer

 

Planta medicinal para tratamento do Cancer:

Aveloz

Aveloz

Nome científico Euphorbia tirucalli
Fotos ampliadas 1
Família Euphorbiácea
Sinonímia popular Árvore-do-lápis
Parte usada Látex retirado dos ramos
Propriedades terapêuticas Antiasmática, anticarcinogênica, antiespasmódica, antibiótica, antibacteriana, antivirótica, fungicida e expectorante
Princípios ativos Hidrocarbonetos terpênicos e aldeídos.
Indicações terapêuticas Tumores cancerosos e pré-cancerosos.
  Informações complementares

Habitat
Originária da África e de lá foi levada para outros países tropicais. No Brasil se adaptou bem na região Nordeste.

Descrição
É um arbusto que pode atingir até 3 metros de altura, possui ramos verticiliados, cilíndricos, extremamente ramificado, com coloração verde. Dá uma excelente cerca viva.

Propriedades químicas (Cont.)
Óleos essenciais (eugenol), hidrocarbonetos terpênicos, aldeídos, látex, goma tirucalli, ésteres de forbol e ingenano ésteres de ingenol, 4-desoxi-forbol e 12-O-tetradecanoil forbol-13-acetato; 12-0-(22) (4E)-octadienol-4-deoxiforbol-13-acetado; ácido 3, 3’-di-0-metil-elágico; beta-sitosterol; ácido cítrico; ácido elágico; eufol; euforona; glucose; hentriacontanol; isoeuforal; kaempferol; ácido málico; sapogenina-acetatos; ácido succínico; taraxasterol; taraxerina e tirucalol.

Indicações
Na medicina alternativa é usado o suco (látex) leitoso cáustico, de efeito irritante na pele e aos olhos porém o seu suco dissolvido em água é indicado para tratamento de tumores cancerosos e pré-cancerosos.

Pesquisadores americanos já se interessaram pelo aveloz e descobriram propriedades contra o carcinoma maligno, como complemento de outros procedimentos médicos.

Veja um resumo de depoimento no "Livro da Família", 1994, páginas 170 e 171, sobre o efeito do aveloz em pacientes com câncer:

Adeus câncer? Antes de mais nada, quero deixar bem claro que nunca desautorizo a medicina. Não me intrometo onde não posso, pois não sou médico. Apenas por acaso descobri esta planta para minha cura de fístula que, parece, está também dando certo com pessoas que sofrem de câncer.

Observando mais de 200 pessoas que tomaram o aveloz pude tirar algumas conclusões:

  • Pessoas que sofrem de câncer podem tomar até três gotas de seiva do aveloz contra o câncer, diariamente.
  • Tomar uma gota de cada vez em três vezes ao dia, em meio copo de leite, após as refeições. Assim se garante uma ação contínua.
  • Tomar a seiva pura faculta uma cura mais rápida, mas deve-se continuar o tratamento até três meses após o desaparecimento dos sintomas. E mesmo depois voltar ao tratamento de vez em quando, por uns dois anos.
  • Continuar o controle médico. Só ele pode declarar uma cura definitiva.
Quando começou a propaganda do aveloz? "Eu, pessoalmente, sofria de uma fístula pleural durante quase cinco anos. Uma cirurgia seria perigosa, segundo alguns médicos. Achavam que eu deveria conviver com este incômodo até o fim da vida. Saía muito pus. Um dia me lembrei de usar o aveloz. Deu certo. Em apenas três semanas a fístula desapareceu. Isto já faz ano e meio. Continuo bem...

Vejamos o efeito do aveloz em duas pessoas:

Uma senhora sofria de câncer das mamas. O uso do aveloz fez desaparecer totalmente todos os nódulos em apenas duas semanas. Ela estava sob observação médica, que constatou câncer. Após um ano de desaparecimento dos sintomas de câncer, voltaram os nódulos. Voltou a tomar aveloz. E novamente ficou sem os sintomas. Deverá tomar o aveloz durante mais tempo.

Outra senhora estava condenada à morte com câncer generalizado dos intestinos. Os médicos lhe davam no máximo dois meses de vida. Tomou o aveloz. E hoje está trabalhando no normalmente, com boa saúde. A cura foi em maio de 1992. Ela se sente bem. Não sente mais nada da doença. Aguardamos algum tempo para poder falar de uma cura definitiva.

Poderia mencionar ainda muitos casos de pessoas doentes de câncer que tomaram o aveloz e não sentem mais nada. Todos os sintomas desaparecem.

Toxicidade
Por ser altamente cáustico, o látex precisa ser diluído em água. O látex puro pode provocar até uma hemorragia.

Devido a sua toxicidade, o professor Lelington, químico-fitologista (UFPR), aconselha que o uso mais seguro do aveloz seja de glóbulos homeopáticos, pois tem o mesmo efeito das gotas e não agridem o estômago. Usar 6 glóbulos sublingual de manhã e a noite.

 

Plantas medicinais que tratam da aids

 

Plantas medicinais que tratam da aids:

AIDS, SIDA ou AIDETISMO: DOENÇA TIDA COMO INCURÁVEL
COMO TRATÁ-LA Orientação do Prof. Moreno - Terapeuta homeopata
É tido como científico que a SIDA/AIDS é uma doença é incurável, conforme a ciência da alopatia ou medicina química ou medicina oficial.

As terapias naturais associadas à ciência da homeopatia consideram a AIDS possa ter tratada com sucesso.
A mídia mundial anuncia que a AIDS é incurável. O portador do vírus da AIDS – SIDA, que acreditar que esta doença é curável e quiser testar, basta experimentar o tratamento formulado pelo Professor Moreno, terapeuta homeopata, professor de homeopatia para o público em geral e autor de 25 livros de homeopatia.
Como surgiu a AIDS?

O nome no nosso idioma é “síndrome da imuno deficiência adquirida” sigla SIDA (ou AIDS). A população brasileira e mundial precisa ficar sabendo que esta doença foi gerada após o surgimento de técnicas maciças de medicamentos químicos para tratar, curar e suprimir as doenças como sarna, psoríase, eczemas, gonorréia, sífilis, tuberculose, alergias, etc. Como este processo as pessoas se fragilizaram no seu sistema imunológico e isto facilitou o campo para invasão do vírus da AIDS.
As terapias naturais propõem o fortalecimento do organismo humano e limpeza interna dos órgãos, ao invés de continuar insistindo em combater os vírus da AIDS e eles se tornando cada vez mais fortes, resistentes, exigindo cada vez mais medicamentos químicos e gerando pessoas mais frágeis no seu sistema imunológico. Nas terapias naturais não se combate o vírus, mas altera-se o campo, eliminando as impurezas internas, não se facilita a vida do vírus da AIDS.

Como que a medicina oficial ajudou a desenvolver esta síndrome?
Muito simples. A resposta está no livro escrito pelo Doutor Hahnemann, doenças crônicas, publicado em 1800. Se a Sida foi identificada há menos de 30 anos, como Hahnemann já tinha teorizado a doença da síndrome da deficiência adquirida?
Leia o livro “Doenças crônicas de Hahnemann”, reorganizado por José Alberto Moreno. Editora Hipocrática-Hahnemanniana.
Neste livro está muito claro a fonte única das doenças. A sarna sendo reprimida, fica mostrado com clareza meridiana, científica, provas de médicos alopatas da sua época e séculos anteriores, que todas as doenças físicas vêm da sarna reprimida. A supressão da sarna causa milhares de novas doenças, que são tidas como independentes da repressão da sarna, mas vêm da supressão da sarna. A supressão da sarna facilita a entrada das gonorréia e da sífilis. A supressão destas duas ultimas doenças facilita a entrada do câncer, da tuberculose e finalmente da AIDS.
O que se entende por supressão da sarna? A doença tem duas direções ou está saindo do corpo da pessoa ou está se interiorizando para o corpo do doente. A doença sai do corpo humano pelas fezes, urina, transpiração, catarros, remelhas, cerumes. Quando ela fica trancada no organismo vai-se acumulando em vários órgãos e partes do corpo.
he do interior ao exterior do corpo dos humanos, dos animais e das plantas. Todos os esforços da medicina alopática são no sentido da doença caminhar do exterior para o interior, impedindo, dificultando, obstaculizando a saída das impurezas do organismo. Isto vai fragilizar o sistema imunológico nos humanos e animais, assim como o sistema de defesa das plantas.


SIDA (AIDS) surgiu nos humanos e se espalhou por grande parte da humanidade justamente poucas décadas depois da grande descoberta científica dos antibióticos. Estes aos matar os vírus, os micróbios, os vermes, os fungos, fragilizam o sistema imunológico. Estando fragilizado o sistema imunológico, os vírus, micróbios, fungos, bactérias, têm grande facilidade de penetrar, desenvolver e multiplicar no interior dos humanos e animais. Gerada esta fragilidade os organismos ficaram suscetíveis a receber vírus que somente conviviam em outras espécies animais. Assim, após a grande descoberta dos antibióticos os humanos, após receberem grandes cargas destes medicamentos e mais a grande carga de vacinas, ficaram com seus sistemas imunológicos frágeis e isto facilitou, permitiu a SIDA nos humanos. Assim, pode-se compreender porque esta doença tem justamente este nome “Síndrome da Imuno Deficiência Adquirida” (SIDA), ela foi adquirida após o surgimento dos antibióticos. Para adquirí-la, usando excesso de medicamentos químicos, o seu organismo fragiliza-se e a pessoa tem o seu campo aberto para receber o virus HIV. O corpo humano fica fragilizado no seu sistema imunológico.

O modelo médico vigente ao aplicar nos humanos doses maciças de antibióticos para combater a gonorréia, a sífilis, a tuberculose, enfraqueceu os humanos e assim o vírus da AIDS que era especifico de determinada espécie de macaco passou a encontrar campo fértil no interior dos humanos.
Se os humanos por meio de tantos tratamentos alopáticos ficaram fragilizados para receber o HIV e se tornarem aidéticos, existe alguma fórmula de reverter esta situação e negativar os portadores deste vírus?
Basta seguir o raciocínio de Hahnemann que o HIV, começa a perceber que o campo onde estava instalado esta-se modificando, agora ele está percebendo um sangue mais puro, o instetino mais limpo, e assim, o seu habitat está sendo alterado. Desta forma, o próprio HIV percebe que lhe está faltando terreno para a sua permanência e por isto é expelido pelas feses. Ao invés de ser morto pelo antibiótico, ele mesmo abandona os hospedeiros.
Qual é a orientação? Há mais de 10 anos tenho esta fórmula. A questão é que a mídia mundial, orientada pelos “doutores tidos como cientistas”, afirmam que pelos métodos alopáticos esta doença é incurável. Pelo método alopático ela é na verdade incurável. Cada vez os humanos ficarão mais frágeis aos antibióticos e surgirão doenças mais graves do que a SIDA.

Mas, associando o tratamento homeopático, com o das plantas medicinais este virus tão fraquinho, que se exposto alguns segundos ao ar ele morre, assim podemos vencer uma doença tão monstruosa, que é tão forte, tão monstruoso, que está na lista da doenças incuráveis pela ALOPATIA.
Você tem a cura da AIDS – SIDA? Faltam-me pessoas, organizações que aceitem descartar o paradigma de que as doenças são incuráveis, pessoas que a aceitem o paradigma da cura das doenças. Faltam-me aidéticos ou organizações governamentais e não governamentais que acreditem em nova verdade, que a AIDS é facilmente tratada com plantas medicinais associadas a homeopatia, florais, sal natural e outras terapais.

Talvez alguns poucos se interessem por esta nova verdade. Se você conseguir normalizar, negativar 10 aidéticos, poderão surgir depois 100 interessados, após 1000, depois 10000, depois 100000 e assim sucessivamente iremos libertar a população mundial da escravidão mentais, a que os humanos são submetidos, ao se considerar como única verdade, “a AIDS é incurável”.
A) Tratamento homeopático, fitoterápico e da urinoterapia para cura da AIDS - SIDA.
Cada tratamento é independente, mas se o aidético fizer com perseverança dois ou os três tratamentos simultaneamente, o resultado é mais rápido.
Observação importantíssima. O aidético que está fazendo o tratamento convencional com o coquetel anti-AIDS, deve continuar usando os medicamentos químicos até que o seu médico requisite novo exame e no novo exame esteja comprovado não estar com o vírus da AIDS. O aidético deve continuar usando os medicamentos químicos recomendados pelo médico.

PRIMEIRO TRATAMENTO COM BASE NO LIVRO DO TERAPEUTA JAIME BRUNING
PLANTAS MEDICINAIS
1º mês
1ª quinzena: Agrião; bardana; batata-de-purga.
2ª quinzena: Raiz de Caruru-bravo; Chapéu-de-couro; Cipó-mil-homens.
2º mês
1ª quinzena: Dente-de-leão; Erva-de-bugre; Limão.
2ª quinzena: Pau-ferro; Sabugueiro; Saesaparilha.
3º mês
1ª Quinzena: Sassafras; Serralha-brava; Sete-sangrias.
2ª Quinzena: Taiuiá; Tansagem; Tarumã.
4º mês
1ª quinzena: Urtiga-vermelha; Capim-gordura; Pita.
2ª quinzena: Cipó-mil-homens; Cocos nucifera ou Coco-dabaía; Cana-de-macaco
5º mês
1ª Quinzena: Tiririca; Murta; Jatobá.
Reiniciar o tratamento a partir do primeiro mês por, mais 4 meses e meio.
Como preparar o chá das plantas medicinais?
1ª fase. Aquecer meio litro d´água em uma vasilha, chaleira, colocar num copo pequenos pedaços das folhas ou cascas ou raízes de três das ervas da quinzena, por cima colocar a água quente.
Deixar alguns minutos tapado o copo com guardanapo ou pano limpo.
2ª fase. Colocar uma colherinha de chá desta infusão no copo dágua vazio. Por cima da colherinha do chá colocar água até quase completar o copo. Tomar vagarosamente.
3ª fase. Por dia deve-se tomar de 4 a 8 copos, com este preparado com três ervas, durante cada semana.
4ª fase. Em cada nova quinzena repetir este tratamento com novas ervas, seguindo a ordem acima, ou outra ordem que você escolher.
Esclarecimento complementar: caso em sua cidade você não encontre todas as ervas listadas, fique tranqüilo, vá fazendo o chá e tomando em cada quinzena três ervas, conforme a combinação a sua vontade. Em cada semana, use novamente mais três ervas seguintes da lista. Quando terminar reinicie o tratamento até completar nove meses.

TRATAMENTO DE PLANTAS MEDICINAIS CONFORME O PADRE ROQUE BARTH
SUGESTÕES DE TRATAMENTOS TESTADOS COM ÊXITO PELO PADRE Renato ROQUE BARTH, TERAPEUTA NA NICARÁGUA, BRASIL, ANGOLA E MOÇAMBIQUE
O Padre Roque tratou 2000 aidéticos em Moçambique com as formulas abaixo.
PRIMEIRO tratamento APRESENTADO:.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:

CAMOMILA, CIPRESTE, GIRASSOL, SALSA, TRANÇA AFRICANA, MANGERONA, TIRIRICA. Opcional: CANA DE AÇUCAR.

SEGUNDA ETAPA.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:

ALOE SILVESTRE, ARNICA MIUDA, AVELOZ, CORDÃO DE FRADE PEQUENO, BANANEIRA, CANA DE ACÇUAR, JAMELÂO. Opcional ABACATE.


SEGUNDO TRATAMENTO APRESENTADO
PRIMEIRO fase.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:
EUCALIPTO, MELÃO DE SÃO CAETANO, BARBATIMAO, GRAVIOLA, SALSAPARRILHA, PIÇAO E CIPÓ MILHOMEN. Substituta : Artemísia.

SEGUNDa fase.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:

TITÔNIA (FLOR DA AMAZONIA)
ALGODÃO
GUACO
MACELA
ASSA PEIXE
CANA DO BREJO
SUBSTITUTA: QUEBRA PEDRA DE HASTE.

TERCEIRO TRATAMENTO APRESENTADO

PRIMEIRA fase.
PLANTAS PARA DECOMPOR OS HIV
E ELIMINAR OS RETROVIRUS RESULTANTES:
TITONIA (FLOR DA AMAZONIA), BARBATIMAO,
CIPÓ MILHOMEN. PIÇAO, SALSAPARRILHA Artemísia.
SANGRA DÁGUA. Substituta: ALFAZEMA

APÓS A CONSTATAÇÃO DA ELIMINAÇÃO DO HIV
PRIMEIRA SUGESTÃO DE TRATAMENTO
PLANTAS PARA A RECUPERAÇAO DO SISTEMA IMUNLÓGICO,
APÓS A ELIMINAÇÃO DOS HIV e os RETRO-VIRUS RESULTANTES:
ALFAVACA, ASSA-PEIXE, JAMELÃO, PINO, GOIABEIRA, MELISSA (ERVA CIDEREIRA), MIL EM RAMA ( SUSBSTITUT (PRÓPOLIS A 10%).

SEGUNDA SUGESTÃO DE TRATAMENTO
PLANTAS PARA A RECUPERAÇAO DO SISTEMA IMUNLÓGICO,
APÓS A ELIMINAÇÃO DOS HIV e os RETRO-VIRUS RESULTANTES:

CATUABA, PITANGA, EMBAUBA, GUAÇATONGA, ALOE VERA, ALGODÃO, NEEN (NIN). Substituta Alfavaca.

SEGUNDO TRATAMENTO:
HOMEOPATIAS
Homeopatia substância energética de origem mineral, animal ou vegetal ou de origem de doenças dos humanos. Os medicamentos são adquiridos em farmácias homeopáticas brasileiras. Medicamentos livres que podem ser adquiridos sem receita médica, por qualquer brasileiro ou residente no país.
1º mês: Medorrhinum CH 12-30 mL - 5 gotas diárias.
Homeopatia SOLO CH 06/20ml – 5 gotas diárias
Melinis minutiflora CH 12-5 gotas diárias.
2º mês: Luesinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia. Schinus mole CH 12 - 5 gotas, duas vezes ao dia.
Homeopatia Faecalis equi ch 6/20 ml – 5 gotas diárias.
3º mês: Tuberculinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
Melinis minutiflora CH 15 - 5 gotas, duas vezes ao dia. De preferência usar cada medicamento com no mínimo de uma hora de intervalo.
4º mês: Carcinosinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
5º mês: Staphisagria CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
6º mês: Psorinum CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
7º mês: Thuya CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
8º mês: Calcarea carbonica CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
9º mês: Sulphur CH 12-30 mL - 5 gotas, duas vezes ao dia.
Observação: Se usar somente plantas medicinais o tratamento é eficaz. Se usar somente homeopatia, também o tratamento é eficaz, mas se usar os dois tratamentos durante os nove meses, os resultados são mais rápidos.
Se associar ainda o tratamento da urinoterapia ou da homeopatia da urina, que o próprio aidético mesmo irá preparar, vai se curar com mais rapidez!
O aidético ficará triste porque vai se despedir da sua AIDS, quando ficar curado vai sentir e falar, ah, como era bom quando eu era aidético!!! Tinha coquetel de graça fornecido pelo nosso governo, agora não preciso mais destas benesses governamentais, vou caminhar com minhas pernas e seguir a orientação da minha mente: não sou mais escravo mental afirmando que sou um incurável.
TERCEIRO TRATAMENTO:
Urinoterapia
Beber um copo da própria urina, preferencialmente a primeira urina da manhã. Pode ser usado por vários meses seguidos. O tratamento com a urina tem o poder de curar centenas de doenças nos humanos. No país China, neste planeta, a urinoterapia já é usada há mais de 5000 anos.

QUARTO TRATAMENTO:
Homeopatia da urina
Como preparar a homeopatia da urina.
O material necessário é:
- Uma garrafa vazia de água mineral.
- Uma garrafa com o conteúdo da água mineral, sem gás.
1ª ETAPA
Colocar um centímetro cúbico (1 mL) da própria urina na garrafa vazia. Colocar por cima da urina 9 centímetros de água mineral, sem gás. Fechar bem a garrafa. Sacudir e bater várias vezes o conteúdo em torno de trinta a ciqüenta vezes, a urina+água.
2ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, deixando no fundo um centímetro cúbico, (jogando fora, 9 centímetros cúbicos) deste conteúdo da primeira etapa. Colocar mais 9 centímetros de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir trinta a cinqüenta vezes.
3ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar 9 cm cúbicos, deixando um cm cúbico no fundo da garrafa. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir mais trinta a cinqüenta vezes.
4ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da terceira etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
5ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da quarta etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
6ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, jogando fora, 5 centímetros aproximadamente deste conteúdo da quinta etapa (deixar no fundo um centímetro). Colocar 5 centímetros de álcool farmacêutico. Fechar a garrafa. Novamente sacudir em torno de vinte a trinta vezes. A homeopatia da sua urina está pronta.
COMO TOMÁ-LA?
Diariamente tomar 5 gotas duas ou três vezes ao dia, durante dois meses.
OBSERVAÇÃO IMPORTANTÍSSIMA
Usar água mineral, sem gás ou água natural, de nascente, vertente, sem poluição. Não serve a água mineral gaseificada, porque o processo desta água, altera, prejudica a forma natural da água. Possui elementos químicos que alteram o conteúdo natural da água tornando-a prejudicial à saúde humana.
SEGUNDA OBSERVAÇÃO
Quem tiver dificuldade de preparar a homeopatia da urina, deve pedir na farmácia homeopática, ou farmácia de manipulação que se disponha a preparar a homeopatia da sua urina. Colher a urina e levá-la o mais rápido possível à farmácia de manipulação. Não são todas as farmácias de manipulação que aceitam fazer este preparado, que é chamado autonosódio.
QUINTO TRATAMENTO

Mais um tratamento. O sabonete de aroeira tem poder curativo fantástico. Ao tomar banho, ensaboar o corpo com o sabonete de aroreira, que tem o poder de puxar para fora as doenças. Ajuda a acelerar a cura. Se não encontrar em sua cidade o sabonete de aroeira, através do e-mail cursohomeopatia@terra.com.br – lhe será indicado onde adquiri-lo mais próximo da sua cidade.

QUINTO TRATAMENTO:

Homeopatia do sangue
Como preparar a homeopatia do sangue?.
O material necessário é:
- Uma garrafa vazia de água mineral.
- Uma garrafa com o conteúdo da água mineral, sem gás.
1ª ETAPA
Colocar algumas gotas do seu sangue na garrafa vazia. Colocar por cima da urina 9 centímetros de água mineral, sem gás. Fechar bem a garrafa. Sacudir e bater várias vezes o conteúdo em torno de trinta a ciqüenta vezes, o sangue+água.
2ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, deixando no fundo um centímetro cúbico, (jogando fora, 9 centímetros cúbicos) deste conteúdo da primeira etapa. Colocar mais 9 centímetros de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir trinta a cinqüenta vezes.
3ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar 9 cm cúbicos, deixando um cm cúbico no fundo da garrafa. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir mais trinta a cinqüenta vezes.
4ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da terceira etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
5ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar jogando fora, 9 centímetros cúbicos aproximadamente deste conteúdo da quarta etapa e deixar no fundo um centímetro cúbico. Colocar mais 9 centímetros cúbicos de água mineral. Fechar a garrafa. Novamente sacudir de trinta a cinqüenta vezes.
6ª ETAPA
Abrir a garrafa. Derramar, jogando fora, 30 centímetros aproximadamente deste conteúdo da quinta etapa (deixar no fundo um centímetro). Colocar 30 centímetros de álcool farmacêutico. Fechar a garrafa. Novamente sacudir em torno de vinte a trinta vezes. A homeopatia do sangue está pronta.

COMO TOMÁ-LA?
Diariamente tomar 5 gotas duas ou três vezes ao dia, durante dois meses.

TRATAMENTO
Sal marinho
Na sua alimentação diária, no preparo almoço, jantar, etc, usar sempre sal marinho, ao invés do sal industrializado. O sal industrializado ou iodado perde a virtude curativa natural. O sal marinho, apenas secado ao sol e sem ser adicionado produtos químicos possui 72 minerais que o organismo humano precisa e o uso constante e diário do sal marinho acelera a cura de quaisquer doenças, inclusive dos portadores do vírus da AIDS. Aprenda a ler rótulos e saiba distinguir o sal industrializado com produtos químicos, do sal marinho natural, apenas secado ao sol.
Se não encontrar o sal marinho natural, nas casas de produtos veterinários o sal grosso destinado ao gado contém os 72 minerais que são negados aos humanos. O sal MOSSORÓ NELORE é um sal puro. O sal escrito iodato, indica que já foi alterado por processos químicos e já perdeu a sua qualidade natural. O sal natural contém os minerais de todos os continentes do planeta e estão sendo misturados e diluídos há bilhões de anos. Quando industrializado ele perde o seu poder natural de cura.

Este tratamento com plantas medicinais para a cura da aids tem a fonte no site:

http://www.homeopatias.com/forum/index.php?topic=5.0

13-11-2010 19:04:14

 

Ervas medicinais para gripe suina

 

Ervas medicinais ou plantas medicinais, fitoterapia são formas de tratamento alternativos para a gripe suina também. As gripes são causadas por virus, e não há remédio que matem os vírus, como os antibióticos que matam as bactérias. O tratamento das gripes são mais sintomáticos além de tratamento para melhorar a imunidade do paciente. Há tratamentos gerais para as gripes com tratamentos sintomáticos e reforço da imunidade. Com a gripe suina é a mesma coisa, na verdade o organismo cura a sí próprio através dos anticorpos, mas podemos sim melhorar os sintomas e melhorar a resistência imunológica. Uma erva tão comum e tão boa para todos os tipos de gripes e inclusive para o virus H1N1, o famigerado virus da gripe suina. O Alho!!Sim o Alho. O alho é um dos melhores remédios de plantas medicinais para a cura das gripes e inclusive da suina.

Nome popular: Alho

Dosagem indicada para as gripes:

Maceração:

Esmagar um ou dois dentes de alho dentro de um copo com água, tomar um copo três vezes ao dia.

Tintura:

Moer uma xícara de "café" de alho dentro de um recipiente contendo 5 xícaras de alcool 92º GL, deixar em maceração por 10 dias, coar, tomar 10 gotas em meio copo de água três vezes ao dia.

Essa receita caseira de erva medicinal serve além das gripes, também para problemas respiratórios.

Dieta Antiacne

 
 
 



A acne é uma dermatose (doença de pele) muito comum que atinge cerca de 80% dos adolescentes, mas que também pode acometer homens e mulheres após essa faixa etária.
Uma das maneiras mais eficientes de minimizar a acne é através de uma alimentação balanceada já que alguns alimentos podem potencializar seu aparecimento.
Dê uma olhada nessas dicas extraídas do site: www.sonutricao.com.br, melhore sua dietae também a aparência de sua pele:
  • Pessoas que sofrem de acne devem seguir dieta rica em vegetais verde- escuros ou alaranjados (ricos em betacarotenos) que auxiliam na manutenção e reparação da pele.
  • Alimentos ricos em fibras devem ser utilizados para a eliminação de toxinas que provocam a acne, promovendo a desintoxicação.
  • Nozes, castanhas e amêndoas são ricos em Vitamina E e ácidos graxos essenciais (antiinflamatórios, que são excelentes para a pele).
  • Alimentos ricos em proteínas como carnes magras, feijões, ervilhas, iogurte com lactobacilos vivos (que melhoram a flora intestinal), ovos, peixes, também são fundamentais para a manutenção de uma pele mais saudável.
  • Deve-se eliminar da alimentação: salgadinhos, refrigerante, balas, alimentos ricos em gorduras saturadas e trans , pois acumulam toxinas.
  • Os alimentos causadores de alergias alimentares , tais como leite, trigo, açúcar, chocolate e milho também devem ser observados.
 
  • CALCANHAR RACHADO
 
 
 Incrível tratamento natural para rachaduras nos pés: 
Moer um punhado de arroz até obter uma farinha fina, adicione algumas colheres de mel e vinagre de cidra da maçã o suficiente para obter uma pasta grossa. 
Se as rachaduras são muito profundas, adicione uma colher de azeite de oliva. 
Mergulhe os pés em água morna por 20 minutos e faça uma massagem suave com essa pasta.
Pode deixar a pasta nos pés, só tire o excesso!
Se o pé estiver com a pele muito grossa, a medida que for sarando dá para ir lixando até que fique fininho e curado!

OBS1.: Para moer o arroz coloca num pacotinho e bate com o martelo até virar pó ou bate no liquidificador, é facil.


Votação
O que você acha desse site? Dê sua nota
9|95|blue
Ver Resultados

Rating: 2.9/5 (2623 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...